quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

5 Séculos do Correio em Portugal

No ano de 2020 assinalam-se os "500 Anos do Correio em Portugal", instituídos por Carta Régia de D. Manuel I, quando surgiram os grandes movimentos na Europa, e a necessidade de comunicar entre as cortes europeias, os comerciantes e as pessoas individualmente umas com as outras. Desde 2016 que os CTT - Correios de Portugal têm estado a lançar as emissões "500 Anos do Correio", mostrando o desenvolvimento desta estrutura de comunicação, e os seus principais responsáveis, sendo por isso também uma forma de mostrar uma parte da História de Portugal nestes últimos cinco séculos.

Recebi agora do Clube Nacional de Maximafilia estes nove Postais Máximos referentes à segunda emissão deste tema, lançada no dia 9 de Outubro de 2017, que mostram: o 5º Correio-Mor do Reino, Luís Gomes da Mata; José Diogo Mascarenhas Neto, Superintendente-Geral dos Correios e Postas do Reino entre 1799 e 1805; três postais com o selo referente a Guilhermino Augusto de Barros, 2º Director-Geral dos Correios (1877), apresentando também a imagem da placa da Directoria do Correio, e um Marco Postal, com gravura do século XIX; a seguir mostro dois postais com o selo que assinala a passagem de António Maria da Silva, como 1º Administrador-Geral dos Correios e Telégrafos, e a placa de sinalização de Posto de Correio; quanto aos dois últimos postais, representam o Engenheiro Luís de Albuquerque Couto dos Santos, o 4º Administrador-Geral dos Correios e Telégrafos, a partir de 1933, e o logotipo da Empresa CTT em 1936.

Esta emissão de cinco selos teve trabalho de design de A.F. Atelier, impressão da Imprensa Nacional - Casa da Moeda, e com a maioria das imagens vindas dos Arquivos Históricos da Fundação Portuguesa das Comunicações.









Sem comentários:

Enviar um comentário