segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Tapeçarias de Portalegre

A cidade de Portalegre, no Alto Alentejo, é hoje reconhecida em todo o mundo pelas suas tapeçarias de grande qualidade técnica, que só começaram aparecer em meados do século passado, com a criação da Manufactura Tapeçarias de Portalegre. Durante muitos anos a França e a Flandres tinham o monopólio das encomendas de grandes peças decorativas, que ainda hoje podemos encontrar em muitos palácios e museus portugueses.

As tapeçarias de Portalegre são tecidas manualmente em teares verticais, usando a imagem de uma pintura original, por encomenda do pintor ou por acordo entre a Manufactura e o artista, sendo sempre editadas em séries limitadas. Hoje em dia, mais de duzentos artistas nacionais e estrangeiros têm as suas obras tecidas na Manufactura de Portalegre.

Os CTT - Correios de Portugal são proprietários de onze destas tapeçarias, e decidiram homenagear as tecedeiras, as desenhadoras e os fundadores da Manufactura Tapeçarias de Portalegre, Guy Fino e Manuel Celestino Peixeiro, com esta emissão de seis selos e um bloco comemorativos. A emissão foi lançada em Portalegre no dia 9 de Outubro, tem design do Atelier Folk Design, e foi impressa pela Cartor Security Printing, de França.

O selo de €0,42 apresenta uma obra de Cruzeiro Seixas «Finalidade sem Fim», em lã polícroma e algodão, de 2009. A foto é de Ricardo Sá da Costa, e a peça pertence à colecção da Manufactura Tapeçarias de Portalegre. O outro selo de €0,42 mostra uma obra de Eduardo Nery «Estrutura Ambígua, de 2002, em lã polícroma e algodão, com foto de Ricardo Sá da Costa, peça da colecção do Museu da Tapeçaria de Portalegre, Guy Fino/Câmara Municipal de Portalegre. O selo de €0,50, com possibilidade de acesso a conteúdos multimédia, apresenta a obra de Vieira da Silva «Égypte», de 1982, em lã polícroma e algodão, com foto de Hélder Soares, da colecção dos Correios de Portugal/Fundação Portuguesa das Comunicações. O selo de €0,62 mostra a obra «Arrufo», do ano 2000, do pintor Júlio Pomar, em lã polícroma e algodão, com foto de Ricardo Sá da Costa, da colecção do Museu da Tapeçaria de Portalegre, Guy Fino/Câmara Municipal de Portalegre. No selo de €0,72 a obra «Integração Racial», de Almada Negreiros, do ano de 1980, em lã polícroma e algodão, com foto de Ricardo Sá da Costa, obra do acervo do Centro de Arte Moderna. O selo de €0,80 apresenta a obra de Joana Vasconcelos «Magenta», de 2013, em lã polícroma e algodão, com foto de Ricardo Sá da Costa, e da colecção da Manufactura Tapeçarias de Portalegre.

Quanto ao bloco, apresenta no selo a obra de António Charrua «Atol II», de 2011, em lã polícroma e algodão, com fotografia de Fernando Guerra, e da colecção da Manufactura Tapeçarias de Portalegre. A imagem de fundo é da obra «Vitrail», de Joana Vasconcelos, do ano 2011, em lã polícroma e algodão, da colecção da autora, com foto de Fernando Guerra.



 

Sem comentários:

Enviar um comentário